domingo, 29 de março de 2009

Azul: Tranquilidade e Paz

As cores exercem grandes influências psicológicas sobre os seres humanos.

Quando aprendemos a usar as cores como elementos de estimulos , veremos que além de suas funcionalidades estéticas, elas podem tormar os ambiente mais propícios para reflexão, troca de energia, entusiasmo, atenção, criatividade ...




Um belo papel de presente

A cor azul acalma, ajuda a baixar a pressão arterial e pode trazer clareza mental a quem estiver no ambiente.


Em roupas, produz tranqüilidade, ternura, afetuosidade, paz de espírito e segurança além de reduzir o stress e a ansiedade.


É uma ótima escolha para detalhes ou em paredes nos ambiente de trabalho pois promove o entendimento entre as pessoas. Favorece as atividades intelectuais e a meditação .

Cinzeiro ( só para decoração, vamos combinar)

Azul: claro, anil, turquesa, celeste, escuro, marinho, listrado, degradê, enfim, todo o encanto e magia dessa cor ...

Lenços esvoaçantes




Detalhes de pinturas: armário e parade azul e quadro com azul,
por que não ...


Com preto: mais sobriedade


















Saia com vários tons, predominando ... os azuis.
Copos azuis, realçando a bebida

Com exceção da primeira, fotos tiradas por Silvia

Tudo azul pra você e, até mais !!!






segunda-feira, 23 de março de 2009

Poesia Inspiradora ...




Poema de Circunstância

Mario Quintana






Onde estão os meus verdes?

Foto:Silvia


Os meus azuis?



O arranha-céu comeu!



E ainda falam nos mastodontes, nos brotossauros, nos tiranossauros,



Que mais sei eu...



Os verdadeiros monstros, os papões, são eles,os arranha-céus!



Daqui



Do fundo



Das suas goelas,

Foto Internet

Só vemos o céu, estreitamente, através de suas



Empinadas gargantas ressecas.



Para que lhes serviu beberem tanta luz?



De fronte



À janela aonde trabalho...



Há uma grande árvore...



Mas já estão gestando um monstro de permeio!



Sim, uma grande árvore muito verde...



Ah, Todos os meus olhares são de adeus



Como o último olhar de um condenado!

Enfeites



Juntei a bola de isopor, as miçangas, as lantejoulas, alfinetes e iniciei o trabalho ...












Após um tempo, já está pronta !! Fotos: Silvia



Junto com outras, formam uma boa ideia para enfeitar a casa.

Até mais ...

Relembrando ... dicas de Português

Qual é o certo:

a) Ela disse que ficou meio nervosa na hora da prova.
b) Ela disse que ficou meia nervosa na hora da prova.

A palavra "meio" quando significa "um pouco" é um advérbio, portanto é uma palavra invariável, que não tem variações.

Assim, o correto é alternativa "a": Ela disse que ficou meio nervosa na hora da prova.

Também se diz: meio triste, meio apressada, meio tonta ...

Usamos "meia" como medida, aquilo que pode ser dividido em duas partes, como em:

Comi meia barra de chocolate. (mentira, não consigo comer só meia )

Peguei meia garrada de água.

Até mais ...

Louvre, mesmo com fila, é tri

Foto: Silvia

E por falar em Monet lembrei da visita que fizemos ao Museu do Louvre, em Paris.


Os ingressos custam 9 euros e podem ser comprados facilmente por atendimento automático. Porém, era o primeiro domingo de Agosto e nesses dias, o ingresso é gratuito, então, resolvemos unir o prazer com a economia.


Chegando ao Museu, notamos que havia uma fila imensa - claro, todos querem poupar seus euros para gastá-los em comprinhas ou lanches . Fazer o quê ... encarar a fila e aproveitar o tempo de espera, mais ou menos duas horas, para:


- observar a moda urbana francesa e dos turistas;


-analisar as pessoas da fila, um verdadeiro festival mundial de turismo, e tentar descobrir suas origens;


-traduzir "sensorialmente" o que diziam, pelos gestos, expressões, tom de voz;


- visitar os arredores do museu, enquanto um de nós permanecia sempre na fila;


-registrar detalhes e curiosidades em fotos .


Mas o fato que surpreendeu a todos foi a tentativa de furar a fila. Acredite, não é só aqui que existem os espertinhos (e mal -educados) : eles se fazem presentes em todos os lugares. Bem próximo à porta de entrada, faltando umas dez passoas para entrar, um casal simplesmente se "encosta" na fila, conversando, e ali permanece.


Todos nos olhamos e pensamos: e agora ... vamos permitir isso ?


Eram somente duas pessoas, mas, e o respeito para quem aguardava pacientemente na fila durante o tempo todo ?


Até que um grupo, inclusive nós, começaram a reclamar -em diferentes línguas - para o casal. Com isso, logo vieram os guardas que prontamente "convidaram" os invasores a se retirarem da fila, para alívio geral.


Nem preciso dizer que a visita foi de total encantamento e inesquecível.


Mas ainda tenho que voltar lá ...




Monet


Retrato de Claude Monet fotografado por Nadar em 1899.


Oscar-Claude Monet nasceu em Paris, em 1840 e morreu em 1926.
Foi um dos maiores pintores do impressionismo.


Começou desenhando e, mais tarde, foi incentivado a pintar ao ar livre, fato não muito comum na época.

Destacam-se em suas obras as cores e não propriamente as formas.





Impression: Soleil Levant, 1872




The Walk Lady With a Parasol, 1875












The White Water Lilies



Fotos: internet








sexta-feira, 20 de março de 2009

Portugal - Lisboa

Foto: Silvia
Chegando a Lisboa, a aeromoça disse que iríamos nos surpreender com a beleza da cidade ... confesso que aceitei a opinião mais por educação, pois não esperava muito do local, tinha o conceito de "coisas antigas" e pouco atrativas. Puro engano: Lisboa é uma cidade apaixonante, tanto pela sua importância histórica, que se pode conhecer com maiores detalhes, mas pela sua modernidade e desenvolvimento.
Ficamos em um hotel moderno, em um bairro onde era o cais do porto, mas foi totalmente reestruturado para a Exposição Mundial de 1998. Lá está o Parque das Nações (foto) com uma estrutura fantástica à beira do Rio Tejo. Pelo teleférico pode-se ter uma visão de toda a área, com sua gastronomia, lazer e cultura.
Após conhecer igrejas lindísimas, castelos, pontos históricos, centro de compras e, claro, apreciar pratos com bacalhau e azeitonas acompanhados de delicioso vinho, percebi que tinha um conceito totalmente errado do lugar e que aquela aeromoça disse a verdade.
Lisboa - tenho que voltar !!!!!

Turismo

Sempre ouvia falar daqueles pacotes turísticos para Europa e ficava "a pensar" se realmente eram a opção para conhecer os principais lugares do Velho Mundo.

Questionava se não era cansativo conhecer tanto em tão pouco tempo ... Até que resolvi experimentar . Escolhemos passar 17 dias, conhecendo Portugal, Espanha, Itália, França, com guias em português, com um grupo saindo de São Paulo.

Exceto por "pequeno" contratempo - um dia conto tudo o que aconteceu - o passeio atendeu a todas as nossas expectativas pois tivemos uma visão ampla dos países , de seus mais famosos pontos turísticos, costumes, alimentação, transportes e comunicação. Assim foi possível marcar os locais em que gostaríamos de retornar para ficar mais tempo e explorar mais.

Além das companhias, pessoas de diversas regiões do Brasil com quem fizemos amizade, viajamos em ônibus confortáveis, ficamos em ótimos hotéis (a maioria deles) bem localizados, enfim uma experiência marcante.

Aos poucos, vou registrar lugares e episódios que merecem destaques.


quinta-feira, 19 de março de 2009

Sala Rosa II

Foto: Silvia
O balcão também ficou novo e lindo, principalmente com os puxadores em dourado-fosco que comprei.
Recentemente fiz uma "limpeza", retirei muitos quadros, enfeites, guardanapos, enfim, com um espelho grande, procurei dar um clima leve, clean. O toque colorido ficou com as cortinas - com o mesmo tom dos assentos das cadeiras - e a borda do tapete, azul-marinho.

Sala Rosa


Eu tinha uma sala marrom, muito sem graça, mas o caso é que eu gostava do modelo e não queria me desfazer dela. Então pintei com um cor de rosa bem clarinho e deu algumas pinceladas com tinta ouro-velho e mandei forrar as cadeiras. Aí está, adoro a sala e não a trocaria por nenhuma nova.
Related Posts with Thumbnails